ILHA VICTORIA

O Parque Nacional “Nahuel Huapi” foi criado no ano 1934, ampliando o já existente Parte Nacional do Sul, um dos primeiros da América, cuja origem (1922) foi o princípio do sistema de Parques Nacionais argentino.

O território que hoje abarca 705.000 hás, compreendia aquele primeiro parque de apenas 8.500 hás, que havia sido doado pelo Perito Francisco Pascacio Moreno ao estado Nacional, com expresso pedido que fosse conservado posteriormente como parque público. O nome “Nahuel Huapi”, proveem do idioma indígena “mapuche”, e significa “ilha do tigre”.

FLORA

Os bosques do Parque Nacional “Nahuel Huapi” estão dominados por três espécies de árvores: a “lenga” (Nothofgus pumillo), o “coihue” (Nothofagus dombeyi) e o “ñire” (Nothofagus antártica). Existem, entretanto, redutos onde se desenvolvem outros ditos de bosques. Um caso que merece especial atenção é o interessante “arrayanal” da Península de “Quetrihué”, que por seu alto valor ecológico constitui um Parque Nacional próprio (Os “Arrayanes”).

O mais comum é a formação de bosques mistos, ou seja, várias espécies em um mesmo. Mas também costumam formar-se bosques puros, de uma só espécie.

FAUNA

Este Parque Nacional, além de contar com importantes paisagens, exuberantes bosques e lagos cristalinos, está habitado por um elenco muito particular de animais que se desenvolveram juntamente com a paisagem. A zona tem uma considerável diversidade de espécies. Por razões tanto climáticas como biogeográficas e evolutivas, essa diversidade é menor que a existente no centro e no norte do país. Habitam além disso, umas 200 espécies de vertebrados, umas 120 de aves, umas 42 de mamíferos, 13 de anfíbios, 12 de répteis e 11 de peixes. Várias delas exclusivas dos bosques andino-patagônicos de origem.

GEOGRAFIA

A orografia deste Parque se encontra fortemente afetada pelas geleiras que ocuparam toda a superfície e que iniciaram seu retrocesso há 10.000 anos atrás. Vestígios destas geleiras ainda podem ser encontradas nos cerros Tronador, Bonete e Falkner, entre outros. Pelas características dos cordões montanhosos, as numerosas bacias lacustres desaguam tanto ao Pacífico como ao Atlântico.

Entre as alturas principais, se encontram o Tronador (3.553 msnm) e o Catedral Sul (2.388 msnm).

GALERIA DE FOTOS

Call Now Button